SportLife

Filipe Gomes

Filipe Gomes

Sumário SL 175

Quarta, 07 Junho 2017 12:18 Publicado em Sumário

Nº 175 JUN/JUL/AGO 2017

sportlife.com.pt


twitter.com/sportlife_pt


P06 SPORT ATUAL

 

P14 SPORT LIFE MULHER

 

P16 SUPER ALIMENTOS
Benefícios dos alimentos muito saudáveis.

 

P18 FITNESS PROGRESSIVO
Glúteos e abdominais em forma.

 

P20 ALONGAR TODOS OS DESPORTOS
Corrida, ciclismo, natação, CrossFit e ténis.

 

P32 ABDOMINAIS EM FORMA
Treina todo o corpo a partir do abdómen.

 

P38 PLANO DE TREINO DE CORRIDA
Dicas e um novo plano anual para correr.

 

P46 NATAÇÃO A DOIS
Mais motivação, mais eficiência!

 

P50 SUBIDAS E DESCIDAS DE BIKE
Aprende a técnica, desfruta da saída.

 

P54 TENS FALTA DE ENERGIA?
Sabe as 10 coisas mais comuns e combate-as!

 

P60 REPORTAGEM MIGUEL COSTA
O ator faz trail, joga rugby e anda de skate!

 

P63 ALIMENTOS DE VERÃO
Sabe o que comer nesta época e ganha saúde.

 

P68 RECUPERA BEM DA CORRIDA
É simples e rápido com o nosso plano!

 

P74 3 IRONMANS DE SEGUIDA
Miguel Carneiro: 11,4km a nadar, 560km de bike, 126,6 a correr! Sem interrupções!

 

P80 APRENDE A RESPIRAR!

 

P82 TESTES

Sapatilhas e o relógio que revoluciona o teu treino.

 

P86 ENTREVISTA VANESSA
FERNANDES A triatleta está de volta e já está nas vitórias!

 

P89 REPORTAGEM MIUT

 

P94 EXERCÍCIO DO MÊS

As pranchas são um exercício muito eficaz. Sabes como fazer?

 

P38 DESAFIOS: JULHO, AGOSTO E SETEMBRO
Trazemos 3 desafios para começares a treinar de forma rápida e eficiente. Já experimentaste?

 

Sumário SL 174

Segunda, 20 Março 2017 12:46 Publicado em Edições Anteriores

sportlife 174SPORT LIFE Nº 174

sportlife.com.pt


twitter.com/sportlife_pt

 

P06 SPORT ATUAL

 

P22 CIRCUITOS FUNCIONAIS HOME

P24 TREINA PARA O DIA A DIA
7 exercícios para viveres melhor!

 

P32 SAÚDE COM SMOOTHIES VERDES
Aprende a fazer batidos verdes, um recurso para uma alimentação mais natural.

 

P38 FORÇA PARA CORREDORES?
Continuas confuso sobre a utilidade do treino de força para correr melhor? Tira as dúvidas!

 

P44 GANHA RESISTÊNCIA NO CICLISMO
Se estás a começar no ciclismo de estrada começa pela base: em plano!

 

P48 CROL PASSO A PASSO
Fomos observar o que se passa debaixo de água para melhorares a tua técnica.

 

P50 PLANO PARA O TRIATLO LONGO
Faz um iroman 70.3! Cascais dia 2 de setembro, nós vamos lá estar...

 

P58 RENDIMENTO NA CAMA
Truques para dormir bem!

 

P64 MAIS FORÇA EM 5 MINUTOS
Experimenta hoje as micro-sessões que podem fazer a diferença ao longo do tempo. É verdade!

 

P70 O PÃO É TEU INIMIGO?
Devemos ou não comer, qual o tipo, a quantidade e o momento para o inserir na nossa vida desportiva.

 

P76 TESTES CORRIDA

 

P80 SUPER FORMA PARA O VERÃO
Trabalha todos os músculos do corpo em apenas 30 minutos, 3 vezes por semana!

 

P82 MELHORA A TÉCNICA DE CORRIDA
Descobre qual é o teu ciclo de corrida, torna-te mais rápido e previne lesões.

 

P88 ESTRATÉGIAS PARA CORRER
Consoante a prova e os objetivos do corredor, é possível adotar diferentes estratégias para correr com prazer.

 

P90 SUP YOGA
Uma modalidade que te desafi a o core e a atenção!

 

P92 REPORTAGEM Os trilhos sagrados

 

P96 ENTREVISTA Conhece o 1º Ironman padre português!

Um truque para comer menos quando o cérebro pede energia

Quarta, 22 Fevereiro 2017 18:33 Publicado em Nutrição

comer menosQuando a ansiedade nos assalta, o cérebro costuma pedir “energia” e costuma apetecer coisas doces e bastante calóricas. Aqui ficam alguns truques para evitar as calorias em excesso que nos farão engordar quando na verdade nem sequer temos fome real.

 

São muitos os mitos acerca do que nos ajuda ou não a ingerir mais ou menos calorias.


Quando o teu cérebro está esgotado devido a um trabalho mental intenso, precisa de energia para se repor, o que produz uma mistura de fome e ansiedade, que pode estragar a tua dieta e levar-te a comer a primeira coisa que encontras, mesmo que não seja nada saudável.


Se isto te acontece frequentemente e o teu cérebro está permanentemente esgotado e além disso precisas de perder peso, neste trabalho da revista “Medecine & Science in Sports & Exercise” podes encontrar uma boa solução.


Os investigadores da Universidade de Alabama e Birmingham recrutaram um grupo misto de 38 estudantes, a quem depois de 35 minutos de relaxamento convidaram a comer toda a pizza que quisessem, tinham que completar uma prova mental muito extenuante.


Depois da prova mental dividiu-se os participantes em dois grupos, o primeiro tinha que descansar 15 minutos antes de começar a comer, e o segundo tinha que fazer 15 minutos de exercício de intervalos de alta intensidade numa passadeira de correr, antes de comer.

 

Os resultados foram significativos. O grupo que descansou depois da prova mental comeu mais pizza que na semana anterior, uma média de 100 calorias mais. O grupo que praticou exercício depois da prova comeu menos, cerca de 25 calorias menos.

 

O Dr. William Neumeies, autor do estudo, explica que quando o cérebro está esgotado precisa de mais energia, o que nos induz a comer um pouco mais do que o habitual para repor os depósitos sem demora. Mas quando fazemos exercício, os músculos libertam ácido lático no sangue, que se converte em lactato que é uma fonte de energia rápida para o cérebro e ao treinar depois do esforço mental estamos a produzir “alimento” para o cérebro. Isto ajudaria a comer menos quantidade e menos calorias, sem nos esquecermos de que os 15 minutos de exercício de alta intensidade também queimam calorias extra.


O Dr. Neumeier também refere que há mais fatores que intervêm ao fazer exercício, uma vez que este estimula temporariamente as hormonas que suprimem o apetite, o que aliado à distração e motivação psicológica pode ajudar-nos a comer menos e escolher melhor os alimentos.

 

Conclusão: o exercício intenso pode servir-te para compensar a exigência de energia produzida pelo trabalho mental.

 


Fonte: Exercise following Mental Work Prevented Overeating. Medicine & Science in Sports & Exercise, 2016.

Treino em Altitude

Quarta, 22 Fevereiro 2017 18:28 Publicado em Desporto

altitudeQuanto podemos melhorar com o treino em altitude?

 

Foste esquiar e queres treinar? Férias na montanha? Deves ter em atenção as mudanças fisiológicas que o treino em altitude produz no nosso corpo e que são aproveitadas por desportistas de elite em algumas modalidades para elevar o seu rendimento. A altura deve ser moderada (entre 1.500 e 3.000m acima do nível do mar). Abaixo disso não se produzem modificações fisiológicas e acima os efeitos são apreciáveis até mesmo em repouso e são demasiado fortes para treinar com segurança.


Em altitude a pressão barométrica diminui, o ar inspirado tem menor pressão parcial de oxigénio e portanto este circula com menor pressão no sangue, dando lugar ao que se conhece como hipóxia. Durante aproximadamente os três primeiros dias de treino ocorre a “resposta aguda” à altitude: aumento da ventilação pulmonar, do débito cardíaco (e como consequência o aumento da força cardíaca) e alterações hormonais. Em alguns desportistas podem aparecer dores de cabeça, stress respiratória, náuseas, enjoos, insónia, falta de apetite…


Quando a estadia em altitude moderada se prolonga aparecem uma série de adaptações fisiológicas, que é o que se conhece como resposta crónica ou adaptação:


- RESPIRAÇÃO: a ventilação pulmonar, que aumenta logo quando se começa a subir, mantém-se elevada durante toda a estadia. Somente as pessoas que nascem e vivem am altitude possuem uma menor ventilação pulmonar.


- TRANSPORTE DE OXIGÉNIO: à medida que os dias passam (de 3 a 6 dias), o débito cardíaco diminui. A produção elevada de glóbulos vermelhos que se tinha iniciado ao começar a exposição à altitude moderada começa a tornar-se palpável aproximadamente às duas semanas. O consumo máximo de oxigénio, que se encontrava diminuído, pela altitude, melhora durante este período de adaptação.

 


- METABOLISMO MUSCULAR:
. Perda de massa corporal durante estadias prolongadas, devido à menor ingestão calórica e à maior utilização de gorduras.
. Diminuição da grossura das fibras musculares.
. Produz-se um aumento da rede capilar, de grande importância para o transporte de oxigénio e de substratos ao músculo durante o exercício.
. Aumento na mobilização de ácidos gordos livres e do seu metabolismo.

Pág. 1 de 196

nas Bancas

Instagram

Videos Sportlife

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.