SportLife

Nutrição
Quinta, 06 Abril 2017 12:29

Nutrição em função da nossa mão

Publicado em Nutrição

Se para ti um tamanho 42 ou 40 não é a mesma coisa, a verdade é que o tamanho importa… A chave para emagrecer de uma vez por todas está em reduzir o tamanho das refeições pois, quanto mais pequenas e com menos calorias, mais fácil é emagrecer. mão

Calma, não se preocupe, com o nosso "segredo da mão" não é necessário chegar aos extremos da cozinha minimalista e colocar uma folha de alface e meio tomate num prato. Recordemos que o conceito de porção de comida não está bem definido e permite muitas artimanhas na dieta porque varia muito de uma região para outra (e até entre famílias…).

Uma das formas mais fáceis de aprender a “racionar” é calcular a olho. Pode parecer arcaico, mas lembra-te do nome de algumas medidas como os palmos ou polegadas. Na tua mão encontra-se a medida perfeita para saberes o que precisas de comer todos os dias.

A solução está na tua mão

A melhor forma de controlar as doses diárias que devemos consumir é calcular a olho com o tamanho das mãos, punhos e até os polegares.

Um punho fechado - Um copo de refresco.
Duas mãos - Uma taça de cereais em copos, salada, sopa, comida chinesa ou 30 g de batatas fritas.
Uma mão - Meia taça de massa, arroz, fruta cortada, legumes ou 30 g de frutos secos.
A palma da mão - 85 g de carne cozinhada, peixe ou atum em lata.
Dois polegares unidos - Uma colher de tempero para salada, creme de queijo, margarina ou
maionese.
Um polegar - 30 g de queijo.

Quinta, 06 Abril 2017 10:37

Os detestáveis “pneus”

Publicado em Nutrição

A gordura, os popularmente “pneus”, deverá ser uma das palavras mais odiada do ser humano. No entanto, não podemos ignorar que as gorduras são necessárias para desenvolver corretamente muitos procedimentos metabólicos e são as responsáveis pelo transporte de alguns grupos de vitaminas.barriga.jpg

Há GORDURAS e gorduras
Também conhecidas por lípidos, as gorduras são os nutrientes que nos proporcionam mais energia. Para falarmos corretamente de gorduras temos de referir os triglicéridos (união de uma molécula de glicerol com três ácidos gordos). Dependendo do número de átomos de carbono que cada uma das três cadeias de ácidos gordos contém, podemos chamá-la de cadeia curta, média ou longa. As gorduras podem dividir-se em dois grandes grupos: saturadas ou insaturadas, dependendo se têm ou não dupla relação entre as suas moléculas. As gorduras saturadas provêm do reino animal e são responsáveis diretas pelos altos níveis de colesterol. Logo, as gorduras insaturadas são as de origem vegetal, mas se as submetermos a valores térmicos inapropriados tornar-se-ão também saturadas. Regra geral, numa gordura líquida predomina a insaturação (óleo de gérmen de trigo, azeite,...) e numa sólida o contrário (margarina, banha,...).

O fantasma das calorias
Todos os nutrientes básicos têm valor energético, sendo as gorduras autênticas “pilhas de energia”, ao proporcionar 9,3 Kcal por cada grama ingerida, quando comparada com as 4 Kcal de proteínas e hidratos de carbono e as “zero” calorias das fibras (para nós seres humanos, uma vez que os animais ruminantes só obtêm calorias através das fibras).
As gorduras são necessárias para desenvolver corretamente muitos procedimentos metabólicos e são as responsáveis pelo transporte de alguns grupos de vitaminas (as liposolúveis: A, D, E e K). Mas muitos alimentos contêm já a quantidade necessária de gordura para podermos prescindir da sua adição voluntária na comida.

Os detestáveis pneus
A gordura que se acumula no nosso corpo chega ao seu destino final (tecido gordo) de duas maneiras diferentes: 
 Mediante transformação do excesso de glúcidos que não podem ser usados como energia e se instalam no futuro.
• Pela abundância de lípidos nos alimentos ingeridos e que se alojam diretamente no organismo.
O nosso organismo acumula gordura para dispor de uma quantidade de energia de reserva para se proteger do frio, mas há que ter em conta que a gordura possui muito menos densidade que qualquer outro fluido nutritivo.
Por exemplo, se o nosso corpo acumulasse energia em forma de água e não de gordura, pesaríamos cerca de 20% mais.

De quanta gordura precisamos?
Quem pensa que abusar do azeite não traz consequências está enganado.
Estima-se que a ingestão diária de uma grama de gordura por cada quilo de peso corporal é o suficiente para satisfazer as nossas necessidades biológicas... o resto já sabe onde vai parar! 
Mas não pense que um alimento por ter pouca gordura não seja rico em calorias. Os hidratos de carbono e as proteínas também são portadores de calorias. Não confunda 0% de gordura com 0% de calorias!
Este é um dos truques mais usados pelos fabricantes de produtos “light”.

E se eu não ingerir a quantidade suficiente?
Em vez de adicionar gordura à comida, pode aproveitar os alimentos que já contêm gordura natural, sobretudo alimentos de origem vegetal ou provenientes do mar, que contêm menor quantidade de lípidos: abacate, amêndoas, nozes, peixe... São alimentos cuja gordura não aumenta o colesterol LDL, chamado de mau colesterol, responsável por muitas doenças cardíacas e circulatórias.
Pelo contrário, estes alimentos ajudam a eliminar o LDL e a aumentar o HDL, o bom colesterol, benéfico para a saúde.

Segunda, 03 Abril 2017 17:48

5 alimentos que te protegem do sol

Publicado em Nutrição

green-teaA proteção celular que a tua pele necessita não só se deve aplicar desde o exterior por métodos físicos ou químicos como os cremes como também a partir do interior. Podes maximizar a tua proteção com estes alimentos.

1. CHÁ VERDE. Fornece catequinas que bloqueiam os danos que a radiação ultravioleta produz ao ADN, segundo os estudos realizados com pele humana.

 

2.TORANJA. Rica em astaxantinas, poderosos an¬tioxidantes que se encontram em outros alimen¬tos com tom rosado. Estes pigmentos protegem eficazmente dos raios UV.

 

3.CHOCOLATE PRETO. Ao contrário do chocolate de leite, o conteúdo do cacau preto apresenta uma alta composição em flavonóides que retardam o envelhecimento celular causado pela luz ultravioleta. Quanto mais conteúdo em cacau tem um chocolate e menos processado é, mais protege do sol.

 

4. LAGOSTA. Tal como a toranja rosa contém as¬taxantinas para não ficares cor de lagosta. É um pigmento mais eficaz que o betacaroteno e a luteína no que se refere à proteção ultravioleta.

 

5.CENOURA. O alimento protetor mais popular. A cenoura é rica em carotenóides tal como os brócolos, os agriões e as couves de Bruxelas, um pigmento que protege as plantas da exposição solar con¬tinuada e que faz o mesmo com a nossa pele.

pequenoalmoo 104280874 subscription monthly m1. Começa o dia com um pequeno-almoço de aveia, como o muesli natural. A aveia é um cereal calmante que contém hidratos de carbono complexos, evitando os altos e baixos da glicose e fornecendo energia de forma constante. Também é rica em vitaminas B, tonificantes nervosas, fornece proteínas, ferro, cálcio, silício e contém avenina, um reequilibrante natural do sistema nervoso.

 

2. Tem uma banana sempre à mão. É rica em triptófano, que aumenta os níveis de serotonina relaxante.

 

3. Quando sentires ansiedade por alimentos doces, experimenta um quadrado de chocolate preto com mais de 75% de cacau. Os antioxidantes e flavonóides ajudam-te a controlar a tensão arterial e evitam os picos de glicose provocados por outros doces.

 

4. Come abacate. É rico em potássio e vitamina B6, uma vitamina que tonifica os nervos.

 

5. Leva uma maçã na mala. O simples facto de morder a maçã é um ato relaxante que ajuda a libertar a tensão dos maxilares.

 

6. Tem à mão um punhado de bagas de Goji. São ricas em vitaminas C e nutrientes revitalizadores e antioxidantes.

 

7. Aumenta a dose de vitaminas B. Especialmente a B12, pois o stress esgota estas vitaminas. Tenta comer todos os dias um prato de carne magra, marisco, peixe ou ovo.

 

8. Começa o dia com um sumo de laranja natural, com uma colher de levedura de cerveja, outra de gérmen de trigo e uma pitada de pólen. Assim aumentas o aporte de vitaminas e minerais que complementam a tua dieta. Mas, além disso, a mistura tem um efeito energizante e recuperador da fadiga física e mental.

 

9. Oferece-te uma mariscada de capricho. Os crustáceos e bivalves como gambas, lagostins, mexilhões, amêijoas, etc. são ricos em zinco, um mineral antioxidante que em situações de stress pode esgotar.

Pág. 3 de 26

nas Bancas

Instagram

Videos Sportlife

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.