SportLife

Nutrição
Segunda, 25 Março 2013 18:57

Dieta do Tupperware

Publicado em Nutrição

Vantagens:

·         É uma comida pouco calórica e com pouca gordura

·         Inclui alimentos ricos em fibrae saciantes

·         Geralmente inclui frutas e verduras

·         Ajuda a emagrecer e a manter o peso

·         É económica

·         Não se perde muito tempo

·         Necessita de menor tempo de preparação

 

Problemas possíveis:

·         Como a comida já foi cozinhada há bastante tempo, refrigerada e depois embalada para levar para o trabalho, é normal que já tenha perdido grande parte da vitaminas e minerais

·         É pobre em ácidos gordos essenciais

·         Pode não incluir a quantidade de proteínas necessária

·         Ao ser demasiado hipocalórica pode provocar cansaço e fadiga, por falta de energia.

·         Isola-te socialmentedo resto dos teus colegas.

·         Tende a ser uma alimentação monótona

·         Só podes trazer comida para ser aquecida ou come-la crua, não te dá acesso a comida acabada de cozinhar

 

Como melhorá-la:

·         Começa o dia com um bom pequeno-almoço(fruta, cereais integrais, lacticínios e frutos secos)

·         Equilibra as carências com um jantar mais completo, incluindo sopa de legumes e um prato principal (metade salada ou legumes, um quarto de carne ou peixe e o outro quarto com arroz, massa, batata cozida ou assada, feijão ou outro equivalente).

·         Procura escolher alimentos mais frescose menos embalados

·         Não repitas o mesmo todos os dias, aposta na variedade

·         Se preferes saladas, vai alternando o tipo vegetais todos os dias, tens muito por onde escolher

·         Introduz as gorduras saudáveis nas tuas refeições, sob a forma de azeite extra virgem, peixes gordos (atum, cavala, sardinha, salmão), abacate, frutos secos (nozes, amêndoas, avelãs, amendoins,…) ou sementes (de girassol, de linhaça, de sésamo,…).

·         Lembra-te sempre de introduzir alimentos com proteínas de alto valor biológiconas tuas saladas, como: carnes magras, peixe (pelo menos 2 a 3 vezes por semana peixe gordo) ou ovo

 

Queres saber de outras dietas? Artigo completo na revista Sport Life de abril 2013

Quinta, 21 Março 2013 01:22

Tens 3 armas. Explora-as!

Publicado em Nutrição

Para perder peso sem perder saúde não conta apenas a carga de treino. A verdade é que o segredo está na combinação de factores como a alimentação, os substratos energéticos e evitar maus hábitos. A primeira coisa a pensar é que é melhor perder pouco mas bem do que grande perdas de peso para ganhar mais tarde. Os quilos perdidos num curto espaço de tempo prejudicam normalmente a saúde, condição física ou rendimento.

Se queres traçar um plano sério para perder peso, estes são os princípios que deves respeitar para garantir o êxito:

       Exercício físico

Não queiras perder peso sem te mexeres. Lembra-te que é preciso queimar e para isso é preciso praticar actividade física. É importante marcar um plano regular para o exercício físico. Se fizeres por exemplo uma hora três vezes por semana, já consegues resultados muito significativos. Como lembra Filipa Vicente, nutricionista, «O exercício é essencial para ajudar a criar o défice calórico, de outra forma teríamos que cortar indefinidamente na comida até não estarmos a comer nada e continuarmos sem perder peso. O mínimo pode ser suficiente, por exemplo 30 minutos todos os dias, mas quando queremos continuar a progredir temos de aumentar os gastos. Ou seja, se queremos comer mais um pouco devemos gastar mais calorias no exercício, além da actividade física programada e estruturada.

 

Hábitos saudáveis

Evita os excessos que irão reduzir a tua capacidade de praticar exercício (como o álcool, o tabaco e a falta de descanso) e tenta levar um ritmo saudável.

 

Alimentação equilibrada

Não fiques obcecado/a com uma dieta especifica ou estratégia de alimentação que não tenham bases cientificas comprovadas. Come apenas o melhor possível, faz pequenas e frequentes refeições e evita os alimentos com elevado teor de gorduras saturadas e os açucares refinados.

Quinta, 07 Março 2013 01:30

Dieta sem glúten

Publicado em Nutrição

Razões para começar?

Caso não haja doença celíaca, esta escolha é uma decisão pessoal que deve ser ponderada. No entanto, este tipo de alimentação não deve ser implementada em crianças e adolescentes, que não sejam celíacos. Se ultimamente sentes cansaço, dores musculares, engordas com facilidade, tens más digestões, ficas com infeções recorrentes e não melhoras por mais de despendas tempo a praticar atividade física, podes experimentar umas semanas sem ingerir alimentos com glúten e ver como reage o teu corpo a esta mudança. Se os sintomas melhorarem ou desaparecerem, o glúten pode estar a influenciar. Não necessitas de eliminar o glúten na totalidade, como se tivesses doença celíaca, ocasionalmente podes comer alimentos que o contenham e manter na maior parte do tempo uma alimentação sem glúten. Se após três meses não houver nenhuma melhora, o problema pode nada ter a ver com o glúten e portanto, tens de tentar encontrar outra causa. 

Ver artigo completo na revista Sport Life 132

Quarta, 20 Fevereiro 2013 11:32

Azeite e exercício reduz os triglicéridos

Publicado em Nutrição

A associação da ingestão de alimentos ricos em gordura monoinsaturada, tal como o azeite, e a prática de exercício aeróbio, estão associados à diminuição das concentrações pós-prandiais de triglicéridos no sangue. Foi realizado um estudo no qual foi testado o consumo de duas diferentes refeições, uma elaborada com azeite (contendo 15% de gordura saturada) e outra elaborada com manteiga (contendo 71% de gordura saturada), com a prática ou não de exercício físico. Após a realização de análises sanguíneas, para averiguarem as concentrações de triglicéridos plasmáticas, verificaram uma redução de 26% na concentração dos triglicéridos nos indivíduos que consumiram a refeição com azeite e que praticaram exercício físico, em comparação com aqueles que não praticaram exercício e ingeriram a refeição com manteiga.

Sasahara C et al. Beneficial effects of combined olive oil ingestion and acute exercise on postprandial TAG concentrations in healthy young women. Br J Nutr. 2012 Nov;108(10):1773-9.

Por: Rita Correira

Nutricionista no Club Clínica das Conchas

e no sector de nutrição da Sportlife

Pág. 3 de 15

nas Bancas


Videos Sportlife

Title: Desafio CrossFit WOD 4
You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.